Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

GTranslate

pten

Opções de acessibilidade

 
Início do conteúdo da página

Unifesspa e Vale fecham acordo para pesquisa e inovação

Publicado: Quarta, 16 de Dezembro de 2020, 08h29 | Última atualização em Quarta, 16 de Dezembro de 2020, 08h29 | Acessos: 276

Veículo: Correio de Carajás

Data: 10 de Dezembro 2020

Link da Matéria: https://correiodecarajas.com.br/unifesspa-e-vale-fecham-acordo-para-pesquisa-e-inovacao/

Empresas juniores de universidade do sul e sudeste do Pará irão desenvolver projetos para cadeia de mineração

UNIFESSPA-LETRAS-750x374.jpg

A Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) e a Vale firmaram acordo de parceria para pesquisa, desenvolvimento e inovação. O total de R$ 1,2 milhão será investido em projetos de empresas juniores da universidade. A chamada para participação dos empreendimentos liderados e formados por estudantes universitários ocorrerá em janeiro. Os trabalhos deverão envolver soluções para desafios tecnológicos no campo da mineração.

Para o coordenador do projeto de pesquisa, professor Franco dos Santos Silva, o acordo é importante diante do cenário de investimentos destinados à pesquisa (P&D). “Hoje os recursos vêm de prefeituras, emendas parlamentares e, nesse montante, de poucas empresas. Parcerias como essa são fundamentais para que a Universidade consiga desenvolver os três pilares da formação acadêmica, que são o ensino, a pesquisa e a extensão”.

Ainda segundo Franco, o profissional que tem oportunidade de atuar com P&D chega ao mercado com maior nível de qualificação e competividade. “As empresas juniores abrem a possibilidade para que a cooperação e essa aproximação entre a universidade e empresa ocorra de forma mais eficiente. E ao participar desses projetos de extensão, o universitário adquire ainda mais competência e desenvoltura na hora de conseguir uma vaga no mercado”.

 

O investimento em P&D favorece ainda a redução da evasão na universidade. “No caso das engenharias, por exemplo, chega a mais de 50% o percentual de alunos que desistem do curso. Mas quando o aluno está envolvido em projetos assim, a evasão é quase nula”, conta Franco.

0
0
0
s2sdefault
registrado em:
Fim do conteúdo da página