Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

GTranslate

pten

Opções de acessibilidade

 
Início do conteúdo da página

Unifesspa: Reitoria se reúne com empresas e busca estratégias para manutenção dos serviços essenciais

Publicado: Sexta, 13 de Setembro de 2019, 15h44 | Última atualização em Sexta, 13 de Setembro de 2019, 15h44 | Acessos: 185

Veículo: Correio de Carajás

Data: 11 de setembro de 2019

Link da Matéria:https://correiodecarajas.com.br/unifesspa-reitoria-se-reune-com-empresas-e-busca-estrategias-para-manutencao-dos-servicos-essenciais/

Comunidade acadêmica começa mobilização contra corte de verbasA Administração Superior da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) se reuniu, na tarde desta terça-feira (10), no Gabinete da Reitoria, com representantes das empresas que fornecem mão de obra para os serviços essenciais da Universidade, como limpeza, segurança, manutenção predial, refrigeração e motoristas.

O objetivo era comunicar às empresas, de forma detalhada e transparente, a realidade orçamentária da Unifesspa e os riscos iminentes de suspensão das atividades de ensino, pesquisa e extensão, a partir do mês de outubro.

O reitor Maurílio Monteiro demonstrou a preocupação da Unifesspa com os prejuízos eventualmente ocasionados com uma possível suspensão de contratos, a exemplo da demissão de cerca de 200 colaboradores terceirizados que atuam na Instituição. Por isso, buscou delinear, em conjunto com as empresas, estratégias para garantir a manutenção desses postos de trabalho e a continuidade dos serviços.

Durante a reunião, o secretário de Infraestrutura da Unifesspa, Lucas França, responsável pela gestão de alguns desses contratos, mostrou um quadro com os cenários orçamentários: um diante da possibilidade de desbloqueio do orçamento, a partir da primeira quinzena de outubro; e outro considerando a manutenção do contingenciamento. Os representantes das empresas demonstraram sensibilidade com a situação de crise vivenciada pela Unifesspa e demais universidades federais do país e externaram interesse em dialogar e construir alternativas para evitar demissões, mesmo que envolvam a possibilidade de atraso nos recebimentos.

“Participamos de outras reuniões com instituições que também estão em crise, todas já comunicando o encerramento dos contratos. A Unifesspa, ao contrário, foi a primeira a nos estimular a pensar alternativas, que não a mais drástica”, disse Renato Bessa Sobrinho, representante da empresa CopBessa, prestadora de manutenção dos serviços de refrigeração, otimista diante do cenário de crise. O diretor comercial da empresa Polo Segurança, Marcio Moscoso, que mantém 60 vigilantes trabalhando para a Unifesspa, elogiou a atitude da Reitoria em demonstrar preocupação com os terceirizados e afirmou que a empresa está disposta a propor soluções para continuar suas atividades, mesmo diante da limitação orçamentária. (Ascom/Unifesspa)

0
0
0
s2sdefault
registrado em:
Fim do conteúdo da página