Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

GTranslate

pten

Opções de acessibilidade

 
Início do conteúdo da página

Rumo ao México: Aluna da Unifesspa faz vaquinha para apresentar artigo

Publicado: Segunda, 08 de Abril de 2019, 11h19 | Última atualização em Segunda, 08 de Abril de 2019, 11h19 | Acessos: 782

Veículo: Correio dos Carajás

Data: 05 de abril de 2019

Link da Matéria: https://correiodecarajas.com.br/rumo-ao-mexico-aluna-da-unifesspa-faz-vaquinha-para-apresentar-artigo/

af

Moradora de Marabá e oriunda de Belém, a aluna da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) Tarcila Marcelle Virtuozo de Lima, teve um artigo aprovado em um evento no México. As malas só não estão prontas porque a estudante ainda não tem o dinheiro suficiente para a viagem.

Tarcila é estudante do 8º e último período do curso de Pedagogia e vai falar sobre o projeto “Identidade e inclusão: A mulher amazônica literária e artista em sua representatividade e resistência”. O artigo será apresentado em junho, no “Primeiro Encontro Latino-americano de Investigação Educativa e do Saber Pedagógico”, no Instituto Politécnico Nacional (IPN), na Cidade do México.

Como a estudante não possui recursos para bancar toda a viagem, o jeito foi tentar arrecadar o dinheiro através de uma “vaquinha” virtual. Até agora, a aluna arrecadou R$ 1.155, mas ainda precisa de R$ 1.845 para passagens, alimentação e locomoção dentro do país. Ela ficará quatro dias no México. “Ainda não parei para pensar na possibilidade de não conseguir o dinheiro. Acredito que é possível”, diz a aluna.

O trabalho da estudante vai se transformar em um e-Book intitulado: “Interfaces: a pluralidade em ser mulher na sociedade contemporânea” e conta com o apoio do Instituto de Ciências Humanas (ICH) e da Pró-reitoria de Extensão e Assuntos Estudantis (Proex). No e-Book haverá poesias na língua portuguesa e no dialeto da etnia Gavião.

“Estou muito feliz em poder representar a Unifesspa, as mulheres que estão ajudando na construção desse projeto com suas pinturas, desenhos, fotografias e poesias sobre como elas se veem e sobre os preconceitos que sofrem (as mulheres negras, indígenas, da umbanda, as do presídio). Eu espero que o e-Book sirva de material de estudo para que pessoas saibam como as mulheres vivem nesta época. Eu almejo visibilidade e representatividade para a mulher marabaense, incluídas numa sociedade, por vezes, tão machista”, destaca.

O artigo

De acordo com a estudante, o contexto amazônico, particularmente no município de Marabá, onde a diversidade do ser mulher se revela de forma contundente, o projeto tem como questão central dar participação, visibilidade social e intelectual à mulher amazônica diversa, além de possibilitar uma troca de conhecimentos, dentro de um contexto linguístico e artístico através de poesias, desenhos, fotografias e pinturas, dentro de um E-book.

Segundo Tarcila, o projeto leva em consideração os aspectos étnicos, de classe, gênero e cor que envolve essa mulher na sociedade contemporânea, vítima da propagação de um modelo de mulher recatada e do lar, necessária à reprodução do modelo capitalista, historicamente colocadas em uma condição de submissão em relação ao homem, que resultou na perda de espaço dentro da sociedade na qual as mulheres sofrem um processo de confinamento e segregação ao espaço doméstico. (Karine Sued)

 
0
0
0
s2sdefault
registrado em:
Fim do conteúdo da página