Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

GTranslate

pten

Opções de acessibilidade

 
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Cresce quantidade de bolsas do CNPq para a Unifesspa, mas número ainda é insuficiente

  • Publicado: Sexta, 16 de Setembro de 2022, 16h33
  • Última atualização em Sábado, 17 de Setembro de 2022, 03h46
  • Acessos: 170

oficina calourada laboratorio computador miniaturaA Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) foi contemplada com um aumento de bolsas concedidas pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) em nível de iniciação científica. Segundo dados da Pró-Reitoria de Pós-graduação, Pesquisa e Inovação Tecnológica (Propit), no total, foram 71 cotas de bolsas concedidas para a universidade para o período de 2022 a 2024. O resultado final das chamadas para as bolsas PiBIT, PIBIC- Af e PIBIC-EM aconteceu saiu na última sexta-feira (09). Porém, mesmo com o aumento no número de cotas de bolsas, a Unifesspa não obtem o quantitativo suficiente para toda a comunidade acadêmica. Os programas aos quais as bolsas estão ligadas são: Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC), Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica nas Ações Afirmativas (PIBIC-AF), Programa Institucional de Iniciação Científica no Ensino Médio (PIBIC-EM) e o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (PIBITI).

Segundo a diretora de Pesquisa e Inovação Tecnológica na Divisão de Inovação Tecnológica (DITEC), Anaiane Pereira de Souza, que pertence ao Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT), nos últimos anos, ofertamos bolsas com apoio do CNPq, da Fundação Amazonia de Amparo a Estudos e Pesquisas (Fapespa) e do Programa Nacional de Assistência Estudantil (PNAES). Ainda segundo a professora, no ano de 2020 a Unifesspa foi contemplada com o total de 150 bolsas (PIBIC e PIBITI) e, em 2021, a quantidade aumentou para 237 nos mesmos programas. No entanto, a instituição precisa de mais apoio das agências de nível federal. “A quantidade de bolsas oferecidas pelo CNPq ainda não é suficiente. O suporte às pesquisas tem ocorrido porque temos também o apoio de outras agências ou órgãos de fomento. A Fapespa tem nos auxiliado bastante com o aumento no número de cotas diante do aumento também do número de discentes na Unifesspa. Ainda estamos inclusive aguardando novas cotas de bolsa a serem disponibilizadas por essa fundação”, afirma a diretora do DITEC. Este ano, o CNPq disponibilizou para a Unifesspa 58 cotas de bolsas PIBIC, sendo duas dela para ações afirmativas (PIBIC AF) e 11 cotas de bolsas PIBITI.

Outro ponto que vem sendo questionado pela comunidade acadêmica, segundo Anaiane, é o fato de o valor mensal das bolsas ainda ser de R$400,00, que não sofreu reajuste. Porém, mesmo com as adversidades existentes, as cotas de bolsas ainda conseguem beneficiar e auxiliar a universidade. É o que conclui a responsável pela DITEC, “Estamos felizes por termos a Unifesspa contemplada nas últimas chamadas de PIBIC, PIBIC AF, PIBITI e também de PIBIC EM do CNPq. Entendemos o benefício importante porque as bolsas são essenciais para continuação das atividades de pesquisa e apoio à formação dos(as) discentes da Unifesspa das diferentes áreas de conhecimento. Mas, buscaremos mais apoio”, conclui.

registrado em:
Fim do conteúdo da página