Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

GTranslate

pten

Opções de acessibilidade

 
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Cerimônia festiva reúne comunidade universitária e dá inicio as comemorações dos 9 anos de Unifesspa

  • Publicado: Segunda, 06 de Junho de 2022, 16h56
  • Última atualização em Terça, 07 de Junho de 2022, 09h31
  • Acessos: 249

aniversario nove anos 5Foi com alegria e sentimento de pertencimento que alunos, professores, técnicos e convidados prestigiaram, na manhã desta segunda-feira (6), a cerimônia que marca o início das comemorações alusivas aos 9 anos da Unifesspa. A solenidade foi realizada no Hall de entrada do Bloco Central da Unidade III, em Marabá, e transmitida pela internet para que a comunidade dos demais campi pudesse acompanhar em tempo real.

Criada em 5 de junho de 2013, pela Lei Federal 12.824, a partir do desmembramento do Campus Marabá da Universidade Federal do Pará (UFPA), a Unifesspa chega a quase década de existência carregando um legado histórico iniciado ainda na década de 1970, com o projeto Rondon, capitaneado pela Universidade de São Paulo (USP), e que marca o início do ensino superior público na região.

Abrindo a cerimônia, um vídeo institucional produzido pela Assessoria de Comunicação (Ascom) destacou a trajetória que marca a construção coletiva da universidade, as características e identidade de sua comunidade, os principais avanços alcançados nesses nove anos de autonomia administrativa e o que a Instituição enxerga para o futuro. Clique aqui e assista ao vídeo na íntegra.

Pronunciamentos - Na sequência, foram abertos os pronunciamentos da mesa de honra, que contou com a representação de todas as categorias que compõem o corpo social da universidade. O estudante de psicologia, Diego Rodrigues, foi o primeiro a falar. “O momento não é só de comemoração, mas também de reflexão do papel da universidade para uma sociedade melhor, mais justa, inclusiva, que respeite todas as diversidades e que questione o porquê de tanta desigualdade”, declarou.

Diego, pessoa com deficiência, lembrou das dificuldades no processo para conseguir ter assegurado o direito à educação. Alfabetizado somente aos 17 anos, hoje ele conta com o apoio do Núcleo de Inclusão Acadêmica (Naia) no suporte às atividades do curso. “Minha trajetória se inicia com a busca pelo conhecimento científico, mas também se dá na busca de me tornar um ser humano melhor. Estar aqui sempre foi um sonho”.

aniversario nove anos 6Primeira servidora a se aposentar pela Unifesspa, Felicidade Fonseca faz jus ao nome que carrega. Em sua fala, rememorou com descontração a trajetória que percorreu na universidade, iniciada em 1995, no antigo campus UFPA. “A universidade sempre foi minha primeira casa. Aqui tive a oportunidade de trabalhar dando suporte aos alunos, tanto no ingresso quanto na conclusão. Eles são razão da universidade existir. Sou muito grata por isso”, afirmou a ex-servidora técnica, aposentada em 2017.

Professor efetivo desde 2000, Alixa declarou se sentir lisonjeado pelo convite para representar a categoria docente. “A gente viveu o início desse projeto. Batalhamos para ter um curso de artes visuais que estivesse em sintonia com o perfil e os desafios desta região. Hoje temos a felicidade de sermos referência e termos diversos professores formados pela Unifesspa atuando e ajudando a mudar a região”. Na oportunidade, Alixa agradeceu a campanha solidária realizada pela comunidade universitária em prol de seu tratamento de saúde.

Já a vice-reitora, profa. Lucélia Cavalcante, fez menção ao lastro histórico sob o qual a Unifesspa está ligada. “Comemorar essa data é olhar para essa universidade e ver como ela está viva, porque nós fazemos e damos vida a ela. Apesar das dificuldades, não podemos arrefecer, pois são 40 anos de lutas e movimentos históricos para gente ter essa universidade bonita que temos hoje”, declarou.

A professora lembrou que sua história com a Instituição teve muitas fases. Antes de chegar ao cargo de vice-reitora, Lucélia foi a aluna da intuição, onde se formou em pedagogia. Anos depois tornou-se técnica-administrativa, função que desempenhou por dez anos, até 2016, quando foi aprovada como professora do magistério superior.

aniversario nove anos 3“Não desistimos e nem vamos desistir da democratização do acesso ao ensino superior. Essa não é uma universidade para classes específicas. É muito bom olhar e ver ela pintada de povo. Agradeço a cada um que dá, todos os dias, sua contribuição para essa universidade. Parabéns a todos”.

Por fim, o reitor Francisco Ribeiro falou à comunidade. Ribeiro externou a alegria das comemorações pela data, falou sobre o cenário desafiador do pós-pandemia e dos bloqueios orçamentários, além de fazer um breve balanço dos primeiros dois anos à frente da reitoria.

“Essa universidade formou grande parte de professores que estão hoje na educação básica dessa região, além pesquisadores e profissionais que atuam em diversas áreas. Fico feliz em ver que muitos dos nossos egressos retornaram à universidade como servidores, professores ou técnicos, e que, ainda quando éramos campus da UFPA, tiveram papel decisivo na mobilização que levou a criação de uma nova universidade paraense, a Unifesspa”, afirmou.

Ribeiro pontuou, ainda, a necessidade de garantir e ampliar as políticas de permanência na universidade, que atualmente só conseguem atender um terço da demanda dos estudantes. Também figuram como metas, segundo o reitor, fortalecer os cursos de graduação, consolidar os programas de pós-graduação, aumentar a área construída e finalizar obras em andamento, ampliar a internacionalização e apostar em políticas de respeito, empatia e justiça.

“Contamos com a contribuição de nossa comunidade para que consigamos alcançar tais feitos. Assim, nos fortalecemos como uma instituição de excelência acadêmica no cenário amazônico, nacional e internacional, contribuindo para construção de uma sociedade justa, democrática, igualitária, inclusiva e diversa. Vida longa e parabéns a nossa Unifesspa”, finalizou.

aniversario nove anos 2Homenagens e diálogos sobre a interiorização do ensino superior – Em dos momentos mais emocionantes da cerimônia, foi prestada homenagem póstuma ao professor Antônio Catalão, falecido no ano passado. Sua esposa, Laranna Catalão, juntamente com filha Alice, receberam o reconhecimento em virtude das contribuições realizadas pelo docente em prol da Unifesspa. Laranna fez um discurso em que relembrou momentos da trajetória profissional de Catalão, além das características que o fizeram querido e admirado por todos.

Na sequência, um poema recitado pelo professor Evandro Medeiros deu início a uma mesa-redonda que abordou as "Histórias e Legados da Universidade Pública Federal na Amazônia Oriental", tendo como convidada a professora Hildete Pereira dos Anjos e o reitor Francisco Ribeiro.

Docente da Faculdade de Educação (Faced), Hildete relatou o processo de interiorização do ensino superior no estado, fruto de lutas de movimentos sociais e dos anseios da população local. Com longa trajetória na universidade, desde 1980, a professora compartilhou relatos dos momentos mais marcantes dessa caminhada, as transformações vivenciadas e a necessidade de garantir e ampliar o direito ao ensino superior público, gratuito e de qualidade.

A manhã de celebrações foi finalizada com o tradicional corte do bolo de aniversário. A programação dos nove da Unifesspa seguirá nos próximos dias com atividades comemorativas em todos os campi da Instituição. Confira aqui! 

aniversario nove anos 2

registrado em:
Fim do conteúdo da página