Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

GTranslate

pten

Opções de acessibilidade

 
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Unifesspa realiza doação de 450 litros de álcool glicerinado para instituições filantrópicas de Marabá

  • Publicado: Quarta, 06 de Janeiro de 2021, 22h17
  • Última atualização em Quinta, 07 de Janeiro de 2021, 18h27
  • Acessos: 1094

alcool glicerinadoEm mais uma ação de enfretamento à pandemia de Covid-19, que voltou a apresentar crescimento acelerado em número de casos e óbitos na região, a Universidade do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) realizou, no fim do mês passado, a entrega de mais de 400 litros de álcool glicerinado 80%, produzidos nos laboratórios da Instituição.

Foram contempladas três instituições filantrópicas de Marabá: Lar Fabiano de Cristo (100 litros); Associação de moradores do bairro Coca-Cola (150 litros); e Lar São Vicente (200 litros). A produção do material foi realizada pelos professores Ruthinéia Alves e Vinicius Vescovi, da Faculdade de Minas e Meio Ambiente, vinculada ao Instituto de Geociências e Engenharias (IGE/Unifesspa).

Após os trâmites para a compra dos insumos, coordenados pela equipe da Pró-Reitoria de Administração (Proad), a manufatura foi realizada no Laboratório Didático de Engenharia Química II, situado na Unidade II do Campus Marabá. A fabricação seguiu a Nota Técnica da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) com orientações gerais para a produção de formulações antissépticas alcoólicas.

Todo o material produzido foi distribuído em 535 frascos de 500 mL e 44 galões de 5L. As entregas foram realizadas seguindo todos os protocolos sanitários e foram acompanhadas pelo servidor Elino Souza, da Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Estudantis (Proex), setor responsável pela articulação e coordenação das entregas. A ação contou, também, com o apoio logístico da Secretaria de Infraestrutura (Sinfra) da Unifesspa.

Audileide Silva, supervisora do Lar Fabiano de Cristo, fala do contento em receber o sanitizante produzido pela própria Unifesspa. "Em tempos de pandemia, iniciativas como essa são louváveis, principalmente quando contemplam instituições do terceiro setor que atendem famílias em vulnerabilidade social, reforçando o hábito do uso do álcool em gel para prevenção da Covid-19. Nós do Lar Fabiano agradecemos a Unifesspa por ter nos contemplado com essa doação que será muito útil para nossas famílias e Instituição, além de outras entidades do mesmo segmento”. 

“A universidade presta mais um importante serviço à sociedade, ao proporcionar que entidades, como as associações de idosos, tenham acesso a um sanitizante capaz de auxiliar no combate à disseminação do novo coronavírus e também de outras doenças”, afirma a professora Ruthinéia Alves. Para a pesquisadora, a atuação da Unifesspa também “é relevante no sentido de mostrar à sociedade que é preciso seguir firme no combate à Covid-19, de maneira tal que possamos proteger, ainda mais, as pessoas em situação de vulnerabilidade e que se encontram no grupo de risco”.

prof ruthineia Características do álcool glicerinado

De acordo com a professora Ruthinéia, o álcool glicerinado possui o mesmo poder sanitizante que o álcool em gel: causar a morte de vírus envelopados, como o novo coronavírus e microrganismos em geral. A diferença entre ambos está na matéria-prima utilizada na composição do produto.

“O álcool em gel possui o polímero carbopol, cuja função é estabilizar a mistura e aumentar a viscosidade para diminuir a evaporação do álcool etílico, bem como torná-lo mais agradável, do ponto de vista sensorial, para os consumidores. No álcool glicerinado, a função do carbopol é cumprida pela glicerina adicionada à mistura”, explica.

Ainda segundo a pesquisadora, a escolha da glicerina como matéria-prima para produção do sanitizante ocorreu devido à falta carbopol no mercado, ocasionada pela alta demanda no mundo inteiro. Apesar de ser mais barata, a glicerina pode deixar o produto (álcool) mais "pegajoso", o que fez com que os pesquisadores da Unifesspa utilizassem uma fórmula menos concentrada.

“Na mistura feita por nós, a adição da glicerina foi feita em baixa concentração, de forma a desempenhar a função de retardar a taxa de evaporação do álcool etílico e manter o poder sanitizante por mais tempo, porém em concentração baixa o suficiente para reduzir o sensorial "pegajoso" nas mãos, o que poderia desencorajar a pessoas a utilizar a mistura sanitizante confeccionada”, finaliza.

Pandemia em Marabá

Dados do último boletim epidemiológico, divulgado pela Prefeitura de Marabá, contabilizam 11.724 casos confirmados da Covid-19 na cidade, com 240 óbitos. A taxa de ocupação em leitos de UTI exclusivos para Covid-19 está próxima dos 90%, com apenas quatro vagas disponíveis de um total de 28 leitos que atendem a demanda de 23 cidades da região. Os dados foram atualizados às 19h do dia 06 de janeiro de 2021. 

0
0
0
s2sdefault
registrado em:
Fim do conteúdo da página