Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

GTranslate

pten

Opções de acessibilidade

 
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Unifesspa implementa novas bolsas de iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação

  • Publicado: Quinta, 22 de Outubro de 2020, 12h56
  • Última atualização em Terça, 27 de Outubro de 2020, 10h35
  • Acessos: 256

A Unifesspa implementou novas bolsas do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (PIBITI), financiadas pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Com duração de onze meses, as bolsas de Iniciação Tecnológica contribuirão para a formação e inserção de 10 (dez) novos estudantes em atividades de pesquisa, desenvolvimento tecnológico e inovação.

A ação está sendo executada por meio do Edital n.º 04/2020, da Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Inovação Científica (Propit) da Unifesspa, e busca apoiar a inovação na Instituição, qualificar o ensino de graduação e estimular os graduandos nas atividades, metodologias, conhecimentos e práticas próprias ao desenvolvimento tecnológico e processos de inovação.

A concessão de bolsas de Iniciação Tecnológica é parte do escopo de iniciativas da Propit para apoiar alunos de graduação no desenvolvimento de pesquisas que tenham como resultado soluções tecnológicas e sociais inovadoras que atendam, principalmente, demandas da região sul e sudeste do Pará.

"Os trabalhos que envolvem a inovação são importantes pois aproximam os pesquisadores e seus orientandos de problemas que são diretamente relacionados às atividades econômicas, mas que também demanda respostas importantes para questões ambientais e sociais no desenvolvimento de nossa região e país”, explica o prof. Franco Jefferds, da Diretoria de Pesquisa e Inovação Tecnológica.

O professor explica, ainda, que neste edital foram comtemplados projetos em áreas como ensino e inclusão de pessoas com deficiência, inteligência artificial e big data, apuração jornalística, desenvolvimento de novas drogas e estudos para aplicação veterinária, medicina nuclear e engenharias.“Essa diversidade criativa na universidade mostra que estamos apenas no começo, mas que existe um grande potencial para o registro de patentes, programas de computador, cultivares e muitos outros produtos tecnológicos que podem beneficiar a sociedade", afirma.

Já a Chefe de Divisão de Inovação Tecnológica, Gildene Gonçalves, afirma que o apoio e acompanhamento dos bolsistas faz parte do escopo de atividades para institucionalizar a Iniciação Tecnológica na Unifesspa, com foco no desenvolvimento da cultura de ações e projetos inovadores. “O Núcleo de Inovação Tecnológica-NIT poderá mapear o perfil das pesquisas atualmente desenvolvidas e assim definir estratégias para que resultem em produtos disponíveis à sociedade”, finaliza.

0
0
0
s2sdefault
registrado em:
Fim do conteúdo da página