Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

GTranslate

pten

Opções de acessibilidade

 
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Santana do Araguaia: Projeto de extensão fabrica protótipo dispersor de álcool 70%

  • Publicado: Terça, 28 de Julho de 2020, 11h59
  • Última atualização em Terça, 04 de Agosto de 2020, 09h44
  • Acessos: 789

dispersor santanaÉ divulgado e comprovado cientificamente que lavar as mãos com água e sabão previne o contágio do novo coronavírus. Porém, quando há ausência de pontos de água de fácil acesso, recomenda-se realizar a higienização das mãos com álcool em gel 70%. Os estabelecimentos comerciais, em sua maioria, optam por distribuir álcool em gel para seus clientes antes deles adentrarem em estabelecimentos comerciais, conforme orientações da OMS.

Nesse contexto, o Instituto de Engenharia do Araguaia da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (IEA/Unifesspa) está desenvolvendo um projeto de extensão intitulado “Dispersores de Álcool para Município de Santana do Araguaia (PA)”. Coordenado pela professora Karoline Borges, a iniciativa conta com colaboração de servidores e alunos do curso de Engenharia Civil do IEA.

O projeto tem como objetivo a construção de totens de álcool 70% para estabelecimentos em Santana do Araguaia, auxiliando na minimização do contágio do novo coronavírus no município, que atualmente conta com 262 casos confirmados, 428 casos suspeitos e 5 óbitos, conforme Boletim Epidemiológico da Secretária Municipal de Saúde, emitido em 22/07/2020.

A professora Karoline Borges explica que essa iniciativa surgiu devido ao crescente aumento de casos confirmados no município e da ausência, na maioria dos estabelecimentos, de dispositivos dispersores de álcool acionados pelos pés, que evitam o contato das mãos no frasco de álcool, disponibilizado pelos comerciantes.

Karoline relata que o projeto finalizou sua primeira etapa, que consistia em desenvolver um protótipo do totem de álcool de baixo custo e pode ser abastecido com álcool líquido ou em gel, ambos 70%. Atualmente, a equipe está na segunda fase do projeto, que busca parceiros para financiar os materiais necessários para a confecção de 50 dispositivos.

A pesquisadora afirma que a meta é “a fabricação dos dispersores de álcool a serem distribuídos em estabelecimentos comerciais do município, que ainda não possuem esse dispositivo de higienização e que o projeto pretende auxiliar com materiais informativos sobre a importância de a população utilizar o totem de álcool antes de entrar nos estabelecimentos”.

Ainda de acordo com a coordenação do projeto, as entidades públicas ou privadas que possuírem interesse em participar dessa iniciativa podem entrar em contato com IEA-Unifesspa para estabelecer parceria e terem a sua logomarca publicada nas placas de instruções de uso do totem de álcool. Acesse o vídeo e veja todas as informações sobre o protótipo do dispersor de álcool.

0
0
0
s2sdefault
registrado em:
Fim do conteúdo da página