Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

GTranslate

pten

Opções de acessibilidade

 
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Orgulho: Professora da Unifesspa participa de Exposição fotográfica do Iphan

  • Publicado: Segunda, 22 de Junho de 2020, 08h48
  • Última atualização em Terça, 23 de Junho de 2020, 10h35
  • Acessos: 928

PA_Eventos_Habitar_081A professora Silvia Helena Cardoso, da Faculdade de Artes Visuais da Unifesspa, é uma das participantes da exposição fotográfica coletiva "Habitar a água: cultura e paisagem nas Amazônias", promovida pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Com a obra fotográfica intitulada "Barquinhos Noturnos", Silvia é uma das 29 artistas selecionadas, a partir de convocatória pública.

O registro de "Barquinhos Noturnos" ocorreu em Alter do Chão, durante uma viagem de barco realizada entre Belém e Oriximiná, com uma parada em Santarém. O longo tempo de exposição foi a técnica utilizada como processo de captação digital da fotografia.

"Depois de passar três dias subindo o Amazonas, pude observar que no norte do estado do Pará os rios são as grandes rodovias e os carros são os barcos de todos os portes. Assim, quando estive em Alter do Chão, na vila propriamente, minha atenção ainda estava nos barcos, mesmo ancorados continuam em movimento", explica a professora.

Silvia destacou a visibilidade que sua obra ganha ao participar dessa exposição. "Tenho fotografado o Pará, tanto o Norte quanto  o Sudeste e Sul, observando sempre as singularidades de cada região. Participar deste edital é importante para qualquer artista/fotógrafo, porque trata-se do IPHAN, uma instituição com projeção nacional e internacional", diz. 

Exposição

A exposição ""Habitar a água" conta 43 fotografias, escolhidas por uma comissão formada servidores do Iphan-PA e docente da Escola de Belas Artes da Universidade Federal da Bahia (UFBA). De acordo com a organização da exposição, foram submetidas mais de 200 imagens por 63 pessoas de 12 estados do Brasil, que revelaram a diversidade e o primor do olhar fotográfico sobre os bens culturais nas Amazônias.

Ainda segundo os organizadores, as fotografias enviadas revelam a urgência nos estudos acerca das narrativas de valoração do Patrimônio Cultural que dialoguem com a realidade e modos de vida no Norte do Brasil. Até que se possa realizar o lançamento físico de forma segura, tendo em vista a pandemia do novo coronavírus, os trabalhos selecionados podem ser conferidos na galeria on-line, disponível aqui

*Com informações do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) 

0
0
0
s2sdefault
registrado em:
Fim do conteúdo da página