Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

GTranslate

pten

Opções de acessibilidade

 
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Dinter: Unifesspa e USP promovem II Seminário Amazônias Contemporâneas - Conflitos e Perspectivas

  • Publicado: Quinta, 12 de Setembro de 2019, 09h01
  • Última atualização em Quinta, 12 de Setembro de 2019, 13h32
  • Acessos: 155

AriovaldoO II Seminário Amazônias Contemporâneas: Conflitos e Perspectivas, II Seminário de Pesquisa do Doutorado Interinstitucional (Dinter) em Geografia Humana da Universidade de São Paulo (USP), em parceria com a Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) e as associadas Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa) e o Instituto Federal do Pará (IFPA), será realizado nos dias 16 a 18 de setembro de 2019, no Auditório da Unidade I do campus de Marabá, na Folha 31, das 8h às 18 horas.

A Amazônia representa mais de 50% do território nacional, abriga uma rica sociodiversidade, a maior biodiversidade do planeta, o principal banco de genoma do mundo, uma vastidão em recurso hídrico e mineral. Esse conjunto de riquezas mobiliza uma imbricada rede de interesses nas mais diferentes escalas, inclusive do conhecimento. Considerada a derradeira fronteira de expansão do capitalismo, desde os primórdios coloniais, as dinâmicas políticas e econômicas têm consagrada a Amazônia como um grande almoxarifado de recursos naturais, com vistas a atender às necessidades de estados e países do capitalismo central. Discutir esse complexo cenário é uma das tarefas urgentes no Brasil atual.

O evento objetiva discutir conflitos e alternativas para evitá-los na Amazônia a partir de pesquisas em andamento que tratam de temas como mineração, acesso à água, conflitos em terras indígenas, entre outros, por meio de casos localizados na Ilha do Marajó, no Baixo Amazonas, em Belém, na Amazônia Atlântica e em Carajás. Além disso, também serão abordados temas como educação indígena e a especificidade da urbanização amazônica. Outro foco do evento é disseminar os esforços de pesquisadores (as), centros, institutos e universidades amazônidas dedicados a interpretar a realidade local.

Os interessados podem ser inscrever pelo link: https://bit.ly/2mdbQf4

Confira a programação:

Dia 16 de setembro

15h – Mesa de Abertura (Institucional)

16h30 – 18h30 – Mesa 1

Mesa 1: Questão agrária e disputas territoriais na Amazônia

Mediador: Prof.ª Dr.ª Edma Moreira

Apropriação privada de terras públicas por meio de ferramentas de legislação ambiental na superintendência regional 30 – Santarém/PA – Incra

Leandro Pansonato Cazula

Territorialidades em tensão na fronteira amazônica: processos e disputas pela terra e território na gleba ituqui, Santarém-PA

Enéias Barbosa Guedes

Território em conflito: uma análise a partir da expansão da agricultura capitalista na região nordeste do estado do Tocantins

Lázaro Wandson de Nazaré Teles

Cartografia de memórias: territorialidade, guerrilha e campesinato na região do Araguaia - Amazônia Oriental

Naurinete Fernandes Inácio Reis

19h – Conferência de Abertura:

A Formação da propriedade capitalista da terra no Brasil

Prof. Dr. Ariovaldo Umbelino de Oliveira – FFLC /USP

 

Dia 17 de setembro

9h – 11 horas – Mesa 2

Mesa 2: Educação, povos tradicionais e territorialidades

Mediador: Prof. Dr. Robson Alves dos Santos - Unifesspa

Formação de professores dos cursos de Pedagogia e Geografia: conceitos de paisagem e lugar dos currículos de formação docente para as séries iniciais e finais do ensino fundamental

Cleide Pereira dos Anjos

Ensino de Geografia e Educação Escolar Indígena: o desenvolvimento do conceito de território

Marcelo Gaudêncio Brito Pureza

Entre fronteiras: água, territorialidade e conflitos na volta grande do Xingu

Shirley Capela Tozi

Mesa 3: Políticas públicas, circulação e disputas territoriais

Mediador:  Prof. Dr. Wagner Ribeiro – FFLCH/USP

Natureza, apropriação e a circulação de embarcações no Baixo Amazonas paraense

Gilber Valério Cordovil

Entre o rio e o asfalto: as disputas territórios em entorno do lago do Maicá, no município de Santarém/PA

Rogério Almeida

14h30 – 16 horas – Mesa 3

16h30 – 18 horas – Mesa 4

Mesa 4: Processos de mercantilização da cultura e da natureza

Mediador: Prof. Dr. Hugo Serra - Unifesspa

Turismo em unidades de conservação da Amazônia Legal Brasileira

Abel Pojo Oliveira

Indicações geográficas no estado do Pará: mercantilização da cultura gastronômica paraense?

Ana Priscila Farias Magalhães

Dia 18 de setembro

9h – 11 horas – Mesa 5

Mesa 5: Propostas teórico-metodológicas para análise de qualidade ambiental

Mediador: Profª. Drª. Rita Vidal - Unifesspa

Modelização gráfica e carta temática para avaliação prospectiva de bacia hidrográfica

Abraão Levi dos Santos Mascarenhas

O antropo(?)ceno e o risco ambiental: uma nova proposta para a classificação dos tecnógenos

Thulla Christina Esteves

Modelo teórico de interação entre a Geografia Humana e a Economia Ecológica

Tiago Soares Barcelos

16h – 18 horas – Mesa 6

Mesa 6: Elementos e problemáticas na produção do espaço urbano amazônico

Mediador:  Prof. Dr. Marcus VinÍcius Mariano de Souza - Unifesspa

Programa minha casa minha vida, produção do espaço urbano e cotidiano, em Marabá (PA)

Silvana de Sousa Silva

A política urbana em marabá-pa no contexto do estatuto da cidade e as interfaces com as questões regionais e agrárias

Gleice Kelly Gonçalves da Costa

Águas do Tapajós: percepção da população urbana do município de Itaituba sobre o saneamento ambiental básico:  abastecimento de água e os impactos na saúde pública

Júlio Nonato Silva Nascimento

19h – Conferência de encerramento:

Amazônia: Fronteira, reorganização e regionalização

Prof. Dr. Maurílio Monteiro - Unifesspa

0
0
0
s2sdefault
registrado em:
Fim do conteúdo da página