Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

GTranslate

pten

Opções de acessibilidade

 
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Unifesspa realiza oficina de introdução à configuração e suporte de impressoras braile

  • Publicado: Sexta, 05 de Julho de 2019, 11h18
  • Última atualização em Segunda, 08 de Julho de 2019, 12h02
  • Acessos: 323

oficina braile

Em mais uma ação de fortalecimento da política institucional de inclusão e acessibilidade, a Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), por meio do Núcleo de Acessibilidade e Inclusão Acadêmica (Naia), ofertou no último dia (2), em Marabá, uma oficina de introdução à configuração e suporte impressoras braile.

Com ênfase na prática, a oficina é voltada para professores da rede pública, professores de salas de recursos, transcritores e outros técnicos envolvidos na produção de material em braile, que utlizam essas impressoras especializadas.

No atual cenário de restrições orçamentárias das instituições públicas de ensino em todo o país, a oficina possibilita diminuir a necessidade de reposição ou reparos desses equipamentos, que possuem elevado custo de aquisição e manutenção.

A capacitação foi ministrada pelo professor e coordenador do curso técnico em revisor braile, Thiago Duarte, do Instituto Benjamin Constant, centro de referência nacional na área da deficiência visual, com sede no Rio de Janeiro.  Os participantes da oficina receberão certificação do referido Instituto.

De acordo com o professor, as empresas que comercializam essas impressoras não capacitam os profissionais, de forma satisfatória, para a correta utilização dos aparelhos. “Muitas vezes essas impressoras ficam guardadas e sem uso. Nosso objetivo é ensinar como operar, configurar e realizar manutenções básicas, a fim de evitar desgastes no equipamento”, destacou Thiago Duarte.

O professor ressaltou ainda a demanda crescente por capacitações dessa natureza, tendo em vista que cada vez mais pessoas com deficiência estão alcançando o ensino superior, médio e técnico. “A capacitação de pessoas promove a descentralização da produção de conteúdos acessíveis, com a formação de núcleo multiplicadores de conhecimento. Com isso, estamos provendo acessibilidade a cada vez mais pessoas com deficiência”, disse.

0
0
0
s2sdefault
registrado em:
Fim do conteúdo da página