Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

GTranslate

pten

Opções de acessibilidade

 
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Inauguradas mais três usinas do Parque de Geração de Energia da Unifesspa

  • Publicado: Segunda, 01 de Julho de 2019, 17h52
  • Última atualização em Quarta, 10 de Julho de 2019, 10h29
  • Acessos: 687

Inauguração Energia Solar MabGerar 20% de toda a energia consumida pela Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) de forma eficiente e sustentável. Essa é a meta inicial do Parque de Geração de Energia Solar da Unifesspa, que teve mais três usinas fotovoltaicas inauguradas na manhã desta segunda-feira (1º). 

Parlamentares, representantes da sociedade civil, autoridades locais e membros da comunidade universitária lotaram o auditório da Unidade II do Campus de Marabá para prestigiar o momento histórico e de grande relevância para a região. A Unifesspa é a primeira universidade do norte do país a investir neste tipo de energia, considerada ecologicamente limpa.

No Campus Marabá, foram instalados 525 painéis fotovoltaicos distribuídos em três usinas com uma expectativa de geração de 20 mil kwh/mês. São duas usinas na Unidade II (Folha 17), sendo distribuídas no prédio de 4 pavimentos e no Galpão de Laboratórios; e outra no prédio de 4 pavimentos da Unidade III (Cidade Universitária). 

De acordo com o reitor Maurílio de Abreu Monteiro, a Unifesspa não só impulsiona a implantação de geração de energia limpa na região como amplia as possibilidades de construção de tecnologia local por meio do ensino e da pesquisa.

“Essas usinas ao mesmo tempo em que reduzem nossos custos de energia, são espaços importantes de aprendizado, de pesquisa. Nossos estudantes, pesquisadores das diversas áreas, podem descobrir formas de melhorias dessas tecnologias, atendendo diretamente a universidade e a região. Nossa expectativa é que possamos ampliar a produção de tecnologia local, os sistemas de controle, entre outras alternativas relacionadas a esse tipo de geração de energia”, destacou o reitor.

Na solenidade, o senador Paulo Rocha foi representado pelo assessor de comunicação Paulo Ferreira que reiterou o compromisso do parlamentar com o desenvolvimento da Unifesspa. “Esse projeto é um exemplo a ser seguido por todas as instituições. O senador Paulo Rocha está preocupado com as universidades públicas e tem se empenhado em assegurar recursos para a Unifesspa, batalhado muito para que a universidade continue crescendo e desempenhando o seu papel social”, disse.Inaugura Usina MAB 3454

O deputado estadual, Dirceu Ten Caten, falou da preocupação com os ataques às universidades e defendeu a uma universidade pública e gratuita para todos. “A Unifesspa é um patrimônio do povo, não é de um partido, nem de um grupo político. Ela é da sociedade e precisamos defendê-la com unhas e dentes. A Unifesspa, hoje, sinaliza para o poder público que é possível investir numa nova matriz energética sustentável”, afirmou. 

Também falaram em defesa da universidade pública, destacando a forte inserção social da Unifesspa, o estudante Igo Silva, o vereador Ilker Moraes, representando a Câmara Municipal de Marabá, e o coordenador da Fetagri Regional Sudeste, Antônio Gomes. 

O secretário de infraestrutura da Unifesspa, Lucas França, explicou que as usinas de Marabá contam com uma superfície de captação de energia solar de 1.166 metros quadrados, com capacidade de geração de 27 mil kwh/h por mês. "A construção do parque só foi possível graças ao esforço dos nossos servidores públicos comprometidos e da articulação política para a captação dos recursos, por meio de emendas parlamentares", acrescentou.

Os recursos para aquisição das Usinas de Energia Solar foram provenientes de emenda da bancada federal paraense, contando com indicações do senador Paulo Rocha para as ações em Marabá e do então deputado federal Zé Geraldo para as ações nos municípios de Xinguara e Rondon do Pará. A partir da produção de energia solar fotovoltaica, a Unifesspa vai poder vender energia para a própria concessionária do estado – a Celpa, num sistema interligado a rede. Ao todo, foram investidos R$ 755 mil na aquisição dessas Usinas de Geração de Energia Solar, que possuem 25 anos de vida útil.

Ao final das falas solenes, o público pode visitar uma das usinas instaladas na unidade II e, em seguida, prestigiar o descerramento da placa. O público também prestigiou apresentação artística do projeto "Rios de Encontro", com coletivo Afro raiz e exibição de dois vídeos do projeto audiovisual "História oral e Narrativas Amazônicas", realizado pela Unifesspa e Fundação Comunicação Cultura e Trabalho - TVT. 

Compuseram a mesa de honra da solenidade o reitor da Unifesspa, Prof. Dr. Maurílio de Abreu Monteiro; o assessor de comunicação Paulo Ferreira, representando o senador Paulo Rocha; o deputado estadual Dirceu Ten Caten; a secretária de Assistência Social Nadja Lúcia Lima, representando o prefeito de Marabá, Tião Miranda; o vereador Ilker Moraes, representado o presidente da Câmara Municipal de Marabá, Pedro Corrêa; o pró-reitor de Ensino de Graduação da Unifesspa, Prof. Dr. Elias Fagury; o diretor do Instituto de Geociências e Engenharias (IGE),  Prof. Dr. José de Arimatéia; o Prof. Dr. Francisco Ribeiro, representando a pró-reitora de Pós-Graduação, Pesquisa e Inovação Tecnológica, Profa. Dra. Cindy Stella; o secretário de infraestrutura da Unifesspa, Lucas França e o representante da classe estudantil, Igo Pereira da Silva. 

Inaugura Usina MAB 3286

Inaugura Usina MAB 3364

 

 

0
0
0
s2sdefault
registrado em:
Fim do conteúdo da página