Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

GTranslate

pten

Opções de acessibilidade

 
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Unifesspa realizou Colóquio do Mestrado Nacional Profissional em Ensino de Física

  • Publicado: Segunda, 08 de Outubro de 2018, 10h42
  • Última atualização em Segunda, 08 de Outubro de 2018, 10h43
  • Acessos: 294

Colóquio 1A Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) através da Faculdade de Física (Fafis) realizou no último dia 5 de outubro, no Auditório Central do IGE - o Colóquio do Mestrado Nacional Profissional em Ensino de Física.

O palestrante convidado foi o Prof. Dr. da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) - João Batista Garcia Canalle, coordenador da OBA na Uerj.

Durante a palestra, ele falou sobre a astronomia – estudo dos corpos celestes, destacando que numa primeira análise, leiga e sem profundidade, pode-se questionar a necessidade desse tipo de conhecimento e sua aplicabilidade à solução dos problemas mais corriqueiros com os quais nos deparamos no dia a dia. Basta, entretanto, um estudo e uma reflexão mais profunda para perceber-se de forma cabal que, mesmo no dia a dia, a Astronomia participa de nossas vidas de modo intenso e rigoroso.

Fez demonstrações com balões específicos sobre o sol e outros planetas do nosso sistema solar – atraindo a curiosidade e a participação dos alunos e professores da Unifesspa.

O suceder dos dias e das noites, a divisão do tempo em horas, minutos e segundos, o calendário com o ano de 365 dias, seus meses e semanas, as estações do ano, as marés, as auroras polares, e até mesmo a vida em nosso planeta – sustentada pela energia que recebemos do Sol – são temas exaustivamente estudados e, às vezes, determinados, pela Astronomia.

Segundo ele, além dos conhecimentos obtidos com a Astronomia para seu uso próprio, várias outras áreas do saber humano foram e são por eles supridos com informações e inspirações fundamentais: a Física, a Química, a Biologia, a História, a Geografia, a Navegação, até mesmo a Filosofia, a Sociologia, a Música, a Poesia, a Literatura e muitas outras áreas do pensar humano devem muito à Astronomia.

O professor falou ainda sobre a participação das escolas, institutos e universidades na Olimpíada Brasileira de Astronomia (OBA), infraestrutura e protagonismo estudantil nas etapas da OBA e o quanto isso é importante para

“A Astronomia é uma das ciências mais antigas que se conhece e está continuadamente surpreendendo a todos nós com as descobertas que estão sendo feitas, graças ao avanço tecnológico na área observacional; e com a astronáutica – uma das ciências mais novas – a astronomia sofreu um grande impulso – fazendo com que conseguíssemos colocar telescópios em órbita, com monitoramento em tempo integral do sol estando em órbita, e mais do que isso; graças a Astronáutica conseguimos pousar em alguns planetas como já ocorreu e a observação de planetas gasosos por muito tempo como Netuno, Urano e Saturno.Colóquio 2

Ele completou ainda dizendo que “é uma ciência que desperta a curiosidade de todos – tendo em vista que vivemos em um planeta, rodeado por um satélite chamado lua que interage conosco formando as marés. A terra gira em torno de uma estrela linda e amarela chamada sol que nos dá vida. Então, a nossa vida é astronômica. Apesar de o Colóquio ter um tempo muito curto de duração, acredito que a conversa aqui despertou o interesse deles para participar de algo maior que é o Encontro Regional do Ensino de Astronomia (Erea). Peço aos alunos da Unifesspa que sempre assistam aos Colóquios, por mais estranho que seja o título, por mais distante que o tema esteja dos interesses deles, peço que participem, pois é uma oportunidade de eles aprenderem ao longo de uma hora – coisas que seriam mais difíceis ou demoradas de eles aprenderem por conta própria. Parabenizo a universidade e, principalmente à professora Liduína das Chagas pela iniciativa e organização do evento e, sempre que chamarem, estarei aqui”, disse Canalle.

Ao final do Colóquio, os alunos e professores tiveram a oportunidade de esclarecer dúvidas sobre o tema abordado.

 

0
0
0
s2sdefault
registrado em:
Fim do conteúdo da página