Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

GTranslate

pten

Opções de acessibilidade

 
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Unifesspa inaugura em parceria com a Vale Museu de Espeleologia e Geologia

  • Publicado: Segunda, 11 de Junho de 2018, 09h55
  • Última atualização em Segunda, 11 de Junho de 2018, 11h50
  • Acessos: 529

Destaque Inag MuseuNo último dia 07 de junho, a Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) inaugurou em parceria com a empresa Vale o primeiro Museu de Espeleologia e Geologia da região, que iniciará sua implementação ainda neste ano.

A obra é resultado do convênio de cooperação técnico-cientifica do Projeto Cavidades (Procav), assinado pela Vale e a Unifesspa, intermediado pelo ITV e administrado pela Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa (Fadesp), sendo 74 meses o tempo de execução do projeto.

O novo espaço, que foi totalmente reformado e ampliado, está localizado na Faculdade de Geologia, na Unidade II do campus de Marabá.

O Projeto Cavidade, implantando em 2011, objetiva contribuir para a geração de conhecimento científico e tecnológico e com a formação de profissionais especialistas na área de Geoespeleologia, ciência que estuda os atributos físicos das cavernas, como sua gênese, morfologia e depósitos secundários (espeleotemas, sedimentos), entre outros.

O prédio terá espaço destinado a salvaguardar as amostras e os dados geospeleológicos coletados das cavidades naturais da Província Mineral de Carajás. Esses materiais passarão por catalogação, tombamento e identificação para também serem expostos assim que o museu estiver implantado. As amostras foram analisadas nas faculdades de Geologia da Unifesspa, na Universidade Federal do Pará (UFPA), em Belém, na Universidade de Brasília (UNB) e na Universidade do Porto (UP-Portugal), resultando posteriormente em trabalhos acadêmicos, alguns já publicados e outros aguardando publicação, inclusive em revistas cientificas internacionais.Procav 2

Os estudos desenvolvidos dentro do Procav – concentraram-se na região sudeste do Pará, nos municípios de Parauapebas, Curionópolis e Canaã dos Carajás, abrangendo as serras Norte, Sul e Leste da Província Mineral de Carajás.

As expedições em campo ocorreram mais amplamente na Serra Norte, na região do Complexo Minerador de Carajás e, em Serra Sul, região que abriga o Complexo S11D Eliezer Batista.

Nos sete anos do convênio, que teve investimento de mais de R$ 3,5 milhões, foram desenvolvidos 23 Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC), 7 dissertações de Mestrados e uma tese de Doutorado em Espeleologia e áreas afins.

O reitor da Unifesspa, Maurilio Monteiro, destacou a importância do convênio e da parceria com a iniciativa privada: "Juntos, universidade e a Vale temos a tarefa de ampliar o conhecimento sobre a região, no aspecto mineral, e o projeto nos deu esta possibilidade", disse.

O coordenador do Procav pela Unifesspa, Antônio Emídio de Araújo Santos Júnior, professor doutor em Sedimentologia e Estratigrafia, destaca o caráter inovador do projeto. "Na Amazônia, há muitos grupos de pesquisas que já fazem a caracterização dos espeleotemas, mas a etapa de aprofundar esse conhecimento e de integralizar os dados entre todas as áreas de pesquisas envolvidas (Sedimentologia, Estratigrafia, Geoquímica, Sensoriamento remoto e Hidrogeologia) para entender de forma completa como as cavernas se originaram em Carajás ainda é recente", explicou.

Segundo o Diretor do Corredor Norte da Vale, Antonio Padovezi, "o Procav culmina com mais esta entrega, a das instalações do futuro museu, um espaço que terá os testemunhos espeleológicos e geológicos da região de Carajás, onde a população poderá visitar e conhecer um pouco mais sobre as nossas riquezas e ainda ajudar os jovens, a quem sabe, escolher por uma área de estudo da Geologia".

Espeleologia e sua importância: A Espeleologia é a ciência que estuda a formação e constituição das cavidades naturais subterrâneas. Na mineração, o espeleólogo é um profissional essencial, já que os dados coletados por ele, como o levantamento topográfico e a identificação de seres vivos nesses ambientes, são determinantes para a relevância da cavidade e, consequentemente, para a viabilidade ou não de um projeto de mineração.Procav 3

0
0
0
s2sdefault
registrado em:
Fim do conteúdo da página