Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

GTranslate

pten

Opções de acessibilidade

 
Início do conteúdo da página

Teoria para quem já tem prática

Publicado: Segunda, 22 de Janeiro de 2018, 18h34 | Última atualização em Segunda, 22 de Janeiro de 2018, 18h36 | Acessos: 1184

Engeharia Civil

Alunos e professores da Unifesspa estiveram participando de entrevista na rádio Correio FM onde falaram sobre o projeto

Com carga-horária de 4 horas, estão abertas as inscrições para o 1° minicurso do projeto social de extensão do curso de Engenharia Civil da Unifesspa (Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará) denominado “Engenharia Civil de Portas Abertas”. Pedreiros, auxiliares de pedreiros e ladrilheiros podem participar do minicurso que visa, sobretudo, capacitar esses profissionais com conhecimento teórico, uma vez que eles já possuem a experiência prática e o conhecimento empírico, adquirido ao longo dos anos.    

De acordo com a professora doutora Lygia Maria Policarpio Ferreira, coordenadora do curso de Engenharia Civil da Unifesspa, a ideia do minicurso é levar conhecimento teórico às pessoas que já trabalham na área da construção civil, mas que por algum motivo não tiveram oportunidade de adquirir conhecimento teórico básico nas suas respectivas áreas.

“Compreendemos que esses profissionais que trabalham na construção civil – pedreiros, mestres de obras, ajudantes, etc. – têm muito conhecimento prático, porque trabalham às vezes a vida inteira na mesma atividade, mas por algum motivo não conseguiram se capacitar do ponto de vista teórico”, explicou a coordenadora, informando que a proposta também é mostrar aos pedreiros e auxiliares como reaproveitar materiais de maneira geral na própria obra. “Queremos auxiliar esses profissionais a melhorarem sua forma de trabalho”, acrescentou Lygia Policarpio.

Trata-se de um projeto social de extensão baseado no tripé que o ensino superior deve oferecer ao público: ensino, pesquisa e extensão. “A universidade não pode ficar somente com o conhecimento teórico dentro da instituição. A nossa preocupação é social. Temos de ter um contato com a sociedade que é quem nos mantém”, explicou.

“Todas as pessoas são responsáveis pela nossa formação, pois pagam seus impostos, bancam pesquisas, e contribuem com a formação educacional como um todo, portanto necessitam de um retorno social. E essa é a forma de demonstrar, levando esse conhecimento para além dos muros da universidade”, completou ela.

Público-alvo

Questionado sobre o fato de que parte dos profissionais da construção civil não possui domínio adequado da leitura e escrita, e se poderiam participar do minicurso mesmo com essa restrição, o professor mestre Alan Monteiro Borges, vice-coordenador do Curso de Engenharia Civil, afirmou que podem participar, uma vez que o curso foi pensado para esse tipo de público-alvo. “As informações serão passadas de forma clara e objetiva, por meio de linguagem simples, com o uso de uma cartilha produzida com esta finalidade”, reforçou Alan Monteiro.

O projeto conta com a participação de alunos do 4º período do curso de Engenharia Civil. Conforme a coordenadora Lygia Maria “é importante inserir os discentes em projetos desse cunho, com a orientação dos professores, para que eles percebam que existe um fator social de extrema importância aos alunos enquanto profissionais, pois vão trabalhar diretamente com esse público-alvo. E essa é uma forma de desde já aprenderem a lidar com esse tipo de situação”.

SAIBA MAIS – Minicurso “Engenharia de portas abertas”.

Local: Fundação Casa da Criança de Santa Rosa – Avenida Marechal Deodoro- s/n°– Marabá Pioneira;

Carga-horária: de 4 horas;

As inscrições podem ser realizadas no Campus 2 da Unifesspa, localizada à Folha 17, Quadra 4, Lote Especial, Bloco da Geologia, sala dos professores da Engenharia Civil.

 

Alunos foram os responsáveis pela produção da cartilha

Os futuros engenheiros civis, e alunos do curso na Unifesspa, ficaram responsáveis pela parte de divulgação e estruturação das cartilhas que serão utilizadas durante o minicurso. Perguntada se o minicurso vai desenvolver a parte prática dos participantes, Lygia Maria respondeu que, em princípio não, pelo fato dos laboratórios ainda não estarem completamente estruturados. No entanto, nas próximas edições há previsão para inserção da prática.

“É fato que como engenheiras é necessário saber lidar com a gestão de pessoas e a latente necessidade de mão de obra qualificada. A promoção deste minicurso gera para nós a oportunidade de lidar com possíveis companheiros de trabalho, além de fornecer um conhecimento técnico para eles, que vêm acrescentar nas habilidades construtivas que estes profissionais já dominam”, opinou Anna Gabriela Milhomem, aluna do 5º período de engenharia civil.

A coordenadora do projeto também deixou claro que a Unifesspa não expedirá um certificado de qualificação profissional, e sim, certificado de participação no minicurso. Ou seja, trata-se de um treinamento, e não de uma formação para exercer determinada função, “uma vez que não houve processo seletivo para isso”, sublinhou. A intenção é o projeto se estender para quatro minicursos, dois na área de Construção Civil, e mais dois na área de Pavimentação, além de duas palestras que serão ministradas.

A expectativa é que ao menos 30 pessoas participem do minicurso na área da construção civil. 

 (com informações de Emilly coelho - freelancer)

Fonte : Correio de Carajás

https://www.correiodecarajas.com.br/post/teoria-para-quem-ja-tem-pratica

0
0
0
s2sdefault
registrado em:
Fim do conteúdo da página