Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

GTranslate

pten

Opções de acessibilidade

 
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Unifesspa anuncia 3º Festival Internacional Amazônida de Cinema de Fronteira

  • Publicado: Sexta, 06 de Janeiro de 2017, 11h43
  • Última atualização em Segunda, 16 de Janeiro de 2017, 10h07
  • Acessos: 1331

CARTAZ CINE FRONT 2017 okO 3º Festival Internacional Amazônida de Cinema de Fronteira já tem data definida. Será de 12 a 16 de abril, com programação em Marabá, Belém, Acampamento da Juventude Sem Terra, São Félix do Xingu, Santana do Araguaia, Rondon do Pará e Xinguara.

Com o tema "CINEFRONT: NOSSO CINEMA É DE REEXISTÊNCIA", o festival segue a tradição de apresentar obras que tematizam os fatos históricos que revelam as consequências do avanço do capitalismo sobre a Amazônia nos últimos 50 anos [a Amazônia como Fronteira] e obras que celebram a memória das lutas sociais e as formas de resistências locais implementadas por índios, camponeses, quilombolas e ribeirinhos em defesa de seus territórios, cultura, direitos sociais e autonomia política [a Amazônia como Front de Batalhas].

A Diretoria de Ação Intercultural da Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Estudantis - DAI/PROEX, da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) lançou nesta quinta-feira (5), a arte da mostra cinematográfica, que este ano, homenageia o cineasta Jorge Bodanzky, diretor de obras clássicas como "Iracema, uma transa amazônica" [1974] e "Igreja dos oprimidos" [1985].

O primeiro filme, censurado pela Ditadura Militar, é uma mistura de documentário e drama ficcional que revela realidades e experiências vividas por diferentes atores sociais em meio a abertura da rodovia Transamazônica, o segundo, é um documentário que registra o atuação histórica da Igreja Católica e religiosos ligados a Teologia da Libertação auxiliando na organização sindical e política de trabalhadores rurais em meio a luta pela terra na região de Conceição do Araguaia.

O festival apresentará também obras produzidas por discentes e docentes da Unifesspa, algumas financiadas pelo Prêmio PROEX 2016, e obras de produtores paraenses. A partir de agora a DAI/PROEX inicia o período de reuniões de planejamento e organização das sessões do festival, tendo como parceiros os movimentos sociais, as coordenações de campi e escolas públicas, secretarias municipais de cultura, a Fundação Cultural do Estado do Pará e outras universidades”, informou o professor Evandro Medeiros, coordenador do evento.

Os interessados em estabelecer parcerias e/ou colaborar com a realização das sessões do FIA CINEFRONT 2017 podem fazer contato com a organização do evento. A Diretoria de Ação Intercultural da Proex funciona na Unidade III, do Campus de Marabá (Loteamento Cidade Jardim). Mais informações pelo telefone 2101-7134.

 

jorge bodanzky

Cineasta Jorge Bodanzky, diretor de "Iracema, uma transa amazônica" e "Igreja dos oprimidos" 

0
0
0
s2sdefault
registrado em:
Fim do conteúdo da página