Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

GTranslate

pten

Opções de acessibilidade

 
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Pesquisadores da Unifesspa participam do IV Encontro de Regularização Fundiária da Região Norte

  • Publicado: Quarta, 18 de Novembro de 2020, 12h54
  • Última atualização em Quarta, 18 de Novembro de 2020, 18h04
  • Acessos: 173

Regularização FundiáriaDesde o dia 16 de novembro, até o próximo dia 20, pesquisadores da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) participam do IV Encontro de Regularização Fundiária da Região Norte. Este ano, o evento aborda o tema “Universidades em Redes: Assistência Técnica e Tecnológica em Pauta na Amazônia Legal”. Inscreva-se aqui para receber o link do evento online.

O objetivo do Encontro é promover o compartilhamento das práticas de regularização fundiária e traçar limites e desafios para 2021. A ênfase é nos projetos de pesquisa e extensão em desenvolvimento na temática regularização fundiária e na prevenção de conflitos socioambientais, habitacionais e sanitários desenvolvidos pelas universidades do Norte brasileiro.

Pela Unifesspa, participam os professores Rafael Gumiero e Sérgio Rédon, do Instituto de Estudos em Desenvolvimento Agrário e Regional (IEDAR), Maria José Andrade, do Instituto de Estudos em Direito e Sociedade (IEDS), e Jax Nildo Aragão Pinto e Gabriel Outeiro, do Instituto de Ciências Sociais Aplicadas (ICSA).

No último dia do evento, sexta-feira, o reitor da Unifesspa, prof. Dr. Francisco Ribeiro, também participará do evento, ressaltando a importância da colaboração da universidade no debate sobre regularização fundiária e na concretização de redes de pesquisa e apoio.

O evento é uma realização da Universidade Federal do Pará (UFPA), por meio da Comissão de Regularização Fundiária (CRF/UFPA), em cooperação técnica com pesquisadores vinculados à Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo, Núcleo de Altos Estudos Amazônicos (NAEA), Instituto de Ciências Jurídicas (ICJ) e Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC), e Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR).

0
0
0
s2sdefault
registrado em:
Fim do conteúdo da página