Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

GTranslate

pten

Opções de acessibilidade

 
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Primeira tese de doutorado do Dinter em Saúde Pública é defendida por professor da Unifesspa

  • Publicado: Quinta, 30 de Julho de 2020, 16h49
  • Última atualização em Quinta, 30 de Julho de 2020, 16h55
  • Acessos: 226

DefesaO professor do curso de Jornalismo e coordenador da Faculdade de Comunicação da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Facom/Unifespa), Jax Nildo Aragão Pinto, é o primeiro da Instituição a defender a tese de Doutorado Interinstitucional (Dinter) em Saúde Pública pela Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP) Fiocruz.

A defesa aconteceu na ultima terça-feira, (28), às 14h e teve como título: Acesso à terra, condições de vida e saúde no meio rural amazônico: estudo de caso no assentamento Palmares II. Como resultado e estrutura da tese foram produzidos quatro artigos que problematizam e analisam o objeto de estudo proposto. A banca foi composta por Gabriel Outeiro, Airton Pereira, Rosely Magalhães e Ary Carvalho Miranda e Marcelo Firpo orientador.

Tendo como orientador Marcelo Firpo Souza Porto, a pesquisa tem como objetivo compreender em que medida o acesso à terra tem possibilitado melhorias nas condições de vida e saúde de famílias migrantes sem-terra do meio rural amazônico.

"O objetivo da pesquisa foi compreender em que medida o acesso à terra tem possibilitado melhorias nas condições de vida e saúde de famílias migrantes sem terra do meio rural amazônico, tomando como caso o Assentamento Palmares II, município de Parauapebas. O referido assentamento representa desde o início dos anos 1990, com a espacialização do MST no sudeste paraense, o epicentro das ações do Movimento, sendo uma das expressões organizativa e dirigente das ações do campesinato na fronteira amazônica", diz Jax Pinto.

Coordenador Operacional do Dinter em Saúde Pública Unifesspa/Fiocruz e professor da Faculdade de Saúde Coletiva do Instituto de Estudos em Saúde e Biológicas, Carlos Podalirio Borges de Almeida, diz que a criação da Unifesspa e a sua expansão mudam o cenário à medida que o quadro docente se capacita. E essas iniciativas farão com que o eixo ensino, pesquisa e extensão se constitua de profissionais ainda mais preparados.

"A primeira defesa do DINTER em Saúde Pública é emblemática, não só porque mais um colega se torna Doutor, mas sobretudo, porque é a evidência de que é possível realizar formação de alto nível stricto sensu no interior da região Norte. O sudeste paraense é tido como uma região historicamente marcada por conflitos, desigualdade social e com poucas práticas ligadas ao mundo acadêmico/científico", conta Carlos Borges, que também é assessor da Diretoria de Pós-Graduação da Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Inovação Tecnológica.

Trata-se de um Dinter que teve início no ano de 2017. Participam do Dinter outras instituições como a Universidade Federal do Amapá, IFPA (campus de Tucuruí, Belém e Marabá) e Universidade Federal do Oeste do Pará. "Essas iniciativas farão com que o eixo ensino, pesquisa e extensão se constitua de profissionais ainda mais preparados. Assim, a tese do Jax Nildo contribui para o aprimoramento da saúde pública na região com subsídios científicos no campo da saúde coletiva, especialmente para os formuladores de políticas, gestores e pesquisadores", completou o coordenador. 

0
0
0
s2sdefault
registrado em:
Fim do conteúdo da página