Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

GTranslate

pten

Opções de acessibilidade

 
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Pint of Science - Primeira noite do Festival discute mito, ciência e a relação entre cérebro e sexo

  • Publicado: Terça, 15 de Maio de 2018, 16h11
  • Última atualização em Quarta, 16 de Maio de 2018, 09h15
  • Acessos: 202

Pint 0384Um brinde coletivo marcou o início de mais uma noite de lazer e diversão em uma das pizzarias bem frequentadas de Marabá. Só que dessa vez, os clientes e convidados presentes brindavam juntos por um motivo bem diferente: a ciência. É que começou, ontem (14), pela primeira vez na cidade, o Pint of Science, um dos maiores festivais de divulgação científica do mundo.

Amigos reunidos, bate-papo, comida boa, bebida gelada, tudo isso acompanhado de informação e conhecimento sobre cérebro e sexo, Ciência e Mito, marcando a primeira noite do festival que acontece ,simultaneamente, em mais de 50 cidades do Brasil e em 21 países. Os temas chamaram a atenção do público que aproveitou para interagir e tirar dúvidas com os pesquisadores de maneira leve e descontraída.

A estudante de Psicologia Verônica Abdon chegou cedo com sua turma para aproveitar o festival. “Achei a proposta muito bacana, uma oportunidade pra gente falar de ciência sem aquele peso, aquela dificuldade de compreensão. Foi maravilhoso se divertir e aprender ao mesmo tempo”, comentou. O casal Ana Falcão (veterinária) e Osvaldo Henriques (jornalista) acompannharam todo o bate-papo sobre sexo e cérebro, conduzido pelo Prof. Dr Caio Maximino. "Compreender essa relação do cérebro com a questão sexual, aprender sobre os estágios do sexo de maneira descontraída e casual, tudo isso foi bem interessante e valeu muito a pena", afirmou Ana Falcão. 

Pint 0396

Para a organização do evento, o primeiro dia já demonstra o sucesso da proposta do festival, em Marabá. "Superou em muito nossa expectativa. A casa ficou lotada, o público interagiu bastante, o primeiro dia obteve todos os indicativos de um evento de sucesso, o que nos motiva e empolga para as próximas noite e próximas edições do festival ", avaliou o professor Danilo de Oliveira, coordenador local do Festival. 

Para os pesquisadores da Unifesspa, participar do festival também está sendo um desafio enriquecedor. "Achei uma experiência bem legal, a gente sai da sala de aula para um ambiente como esse e fica tentando buscar o caminho, tateando a linguagem de modo a entrar no universo desse público. As pessoas perguntaram bastante e isso mostra que houve uma interação legal, foi uma experiência muito enriquecedora", comentou o professor Dr. Caio Maximino.

O festival segue até quarta-feira (16), com bate-papos sobre as últimas descobertas em diversas áreas do conhecimento. O evento tem a Unifesspa como instituição sede em Marabá e professores da Unifesspa, UEPA e outros compõem a equipe organizadora e de palestrantes. O evento conta com a participação dos pesquisadores da Unifesspa, Dr. Caio Maximino, Dr.ª Leticia Dias Jedlicka e Dr. André Picolli, referências nas áreas de Neurociências, Bioquímica e Cultura; e os professores Dr. Bernardo Tomchinsky e Dr. Jerônimo da Silva e Silva colaborando no debate sobre povos indígenas.

Nesta terça-feira(15), serão apresentados os temas “Exoplanetas e a busca por vida extraterrestre”, com a professora da Unifesspa Maria Liduína das Chagas, e “Até onde vai a vida? As faces atuais do suicídio”, com o psicólogo Wagner Dias Caldeira. A programação completa está disponível no site http://pintofscience.com.br e não há necessidade de inscrição. A entrada é gratuita – paga-se apenas o que for consumido nos estabelecimentos – e não há emissão de certificado.

Pint 0377

 

0
0
0
s2sdefault
registrado em:
Fim do conteúdo da página